Páginas

ABENÇOANDO VIDAS ATRAVÉS DO LOUVOR

Dicas de Sonorização - Parte IV

Os 10 Mandamentos do Técnico de Som



Texto adaptado por: Bruno Carletto

O técnico de som evangélico é um elemento importante nas igrejas para que tenhamos experiências bem sucedidas em apresentações musicais. Para que ele desempenhe bem o seu papel, é importante que ele cumpra 10 mandamentos básicos, não só aqueles mencionados no capítulo 20 de Levítico, mas também os apresentados a seguir:

1- Não Conversarás - Muitos técnicos pensam que a melhor hora para colocar o papo em dia é quando estão no meio de uma programação que exige a máxima atenção. Não se deixe confundir mesa de som com mesa de lanchonete. A ordem é sempre olhar para frente e nunca para os lados ou para trás;

2- Não andarás - Uma das funções de um técnico é a de verificar se todo o sistema está correto e em perfeito funcionamento, mas isso não quer dizer que se deve ficar dando voltinhas pela igreja. Sabe por quê? Porque as pessoas estão atentas à programação, e qualquer movimento paralelo desviará a atenção. Ande somente o necessário e discretamente, procurando disfarçar ao máximo a atenção. Assim você não chama a atenção e evita levar uma bronca do pastor;

3- Não Aparecerás - Essa deve ser uma das principais marcas do bom técnico de som: o anonimato. Isso significa dizer que quanto menos ele aparecer na realização de qualquer evento ou programação, mais pontos são computados para ele. É como um juiz de futebol que tem seu desempenho avaliado durante uma partida não pelo fato de aparecer, mas de comprometer o menos possível a sua realização. Nem sempre o mais importante é aquele que concentra em si todas as atenções. Quanto menos você aparecer, mais o Senhor Jesus aparecerá;

4- Não Mexerás - Não existe nada mais irritante no mundo do áudio do que um técnico "fução"*. São os famosos mãos nervosas, que acham que só porque a mesa tem muitos botões, devem ficar em constante movimento e isso não é bem assim. Você já ouviu a frase "em time que está ganhando não se mexe"? Pois é. Esta é uma verdade, mas poucos técnicos de som a conhecem. Numa apresentação em que, por exemplo, usam-se muitos microfones, muitas vezes ficar mexendo só compromete a apresentação. Uma vez regulada o microfone, a função do técnico é a de vigiar a mesa para que ninguém mexa. É lógico que alguns ajustes são necessários, mas uma vez feitos, o resto é conseqüência;
*Nota: "fução", do verbo "fuçar". Segundo o Aurélio: revolver, bisbilhotar, remexer.

5- Não Atrasarás - Aqui entram dois itens distintos que comprometem a programação e o testemunho para incrédulos, o fato de estarem chegando para uma programação e o técnico, bem como seu ajudantes, ainda estarem todos sujos e montando ou testando o equipamento. Isso mostra uma profunda falta de planejamento e organização. O técnico evangélico tem obrigação de saber quanto tempo ele leva para montar um equipamento, já contando com possíveis imprevistos, como falta de energia elétrica, falta de transporte até o local, queima de algum aparelho, cabos com defeito, etc. Para tudo isso, deve haver um planejamento a fim de que tudo seja como planejado.
Além disso , é importante começar o evento na hora certa. O técnico que atrasa a apresentação está cometendo vários erros: desrespeitando os pontuais; está valorizando demasiadamente os retardatários; está ensinando que o tempo não tem valor; não está disciplinando o povo...
Todos o horários marcados para o início de cultos ou programações devem, impreterivelmente, ser respeitados. Mesmo que o número de presentes seja pequeno, o horário deve ser obedecido em respeito aos que chegam com antecedência e, acima de tudo, em respeito aquele que deve receber toda honra e glória: Jesus Cristo. Falta de pontualidade é relaxamento, negligência, desrespeito e leviandade. "Maldito aqueles que fizer a obra do Senhor negligentemente" (Jeremias. 48.10);

6- Não Improvisarás - Você usa uma politriz para lustrar o chão de sua casa? Ou então usa Coca-Cola para desentupir a pia da cozinha? Como estes exemplos existem muitos outros que na realidade até funcionam, mas não foram feitos para este fim. No som acontece a mesma coisa. Muitos, por falta de recurso; outros, simplesmente para aparecerem. Dizem alguns: "Este técnico é bom; usou a linha de pescar de seu pai para substituir a corda que arrebentou da guitarra de fulano". Outros talvez digam: "Só esse técnico mesmo! Colocou os retornos de um jeito todo especial para ajudar na projeção do P.A." Ainda é possível que alguns outros também achem o seguinte: "Puxa, esse técnico é o máximo! Usou o fone de ouvido como microfone na narração da cantata".
Se este técnico pensa que está computando pontos para si, acertou, mas pontos negativos. Este tipo de atitude só demonstra que ele não tem um pingo de organização. Ai você me pergunta: "Então se estragar um cabo na hora da programação, eu deixo o som sem funcionar?" Claro que não. A programação não pode parar e isto não vai acontecer se você acertar tudo com antecedência. Às vezes temos alguns problemas que nos impedem de fazer a coisa certa, como por exemplo: sua igreja não tem condições financeiras para comprar bons equipamentos; ou você fez tudo com antecedência, mas na hora deu "tilt" em alguma coisa; ou você pensou que o que tinha em mãos seria suficiente. Desde que você tenha feito tudo que estava ao seu alcance e com antecedência, dar um jeitinho irá mostrar não só profissionalismo como dedicação à obra;

7- Não Demolirás - Se você é um técnico que gosta de "botar a casa a baixo", me desculpe; seu lugar é numa empresa de demolições. Som alto não é sinônimo de qualidade. Quando o pastor diz para sentirmos a atuação do Espírito Santo em uma programação, não quer dizer que é uma deixa para você estremecer o templo, e sim, para o som ficar tão suave quanto a atuação de Deus em nosso meio. Se você reparar bem, um show de rock tem toneladas de potência de muita música; e a letra onde fica? Devemos ter a consciência de demonstrar letra e música. Não adianta ter técnica e não se entender nada do que está cantando. Devemos unir tecnologia com fidelidade musical, caso contrário, agrediremos nossos ouvintes com toneladas de decibéis. E mais, não se esqueça jamais de que seu ganha pão é o ouvido; por isso, cuide bem dele(rs);

8- Não Farás Rolo - Bem, não estou falando sobre arrumar brigas, mas sobre fazer rolos de fios pelo templo ou pelo palco só para ver as pessoas se enrolarem neles. Costumo dizer que se conhece um técnico de som pelos nós que ele cria. Quer saber como ele é em casa com suas coisas pessoais? Observe como ele deixa os cabos no palco.
O bom andamento de uma programação depende, muitas vezes, de como você organiza seus cabos de sinais e energia. Já pensou se dá uma pane num cabo de microfone bem no meio de uma programação, onde existem mais de 60 cabos trançados e espalhados pelo chão? Se você for rápido, levará no mínimo uns 20 minutos para achar o infeliz defeituoso. Organize seus cabos. O sucesso de sua programação poderá depender disso;

9- Não Ungirás - Você sabia que não é só o gato que tem medo de água? Pois é, aparelho eletrônico também tem. Sem essa de dizer que está ungindo o equipamento com Coca-Cola. Copos e garrafas não se misturam com áudio. Na verdade nem devem se aproximar uns dos outros. Existe hora para tudo, inclusive para se beber água ou refrigerante. Evite ter copos e garrafas sobre o equipamento. Isso poderá acarretar sérios problemas e também colocar em risco sua equipe;

10- Não Espancarás - Alguns técnicos pensam que, para o equipamento funcionar, deve antes levar algumas pancadas. Se o aparelho não funciona, dificilmente batidas resolverão. A mesma coisa acontece com o microfone. Este é mais sensível ainda e, uma vez danificado, nunca mais será o mesmo. Trate de seu equipamento com carinho e ele responderá com a mesma fidelidade.

Escrito por: Marcelo Fernandes (Ex-técnico de som do Grupo Logos e do S.O.S. VIDA)
Texto extraído da revista: LOUVOR, volume 4, 1996, Editora EBD

45 comentários:

  1. Nossa! arrasou Carletto Boy... Mais uma vez se superou...


    Agora sim, entendo porque vc se esconde tanto kkkkkkk (Anonimato)

    ResponderExcluir
  2. Esse arrasou...
    Com esses mandamentos não tem como estar errado...

    Vlw!

    ResponderExcluir
  3. Bruno, qual a melhor mesa de som para usar nas igrejas???

    Vlw!

    ResponderExcluir
  4. Oi Heubert, tudo blz??? Pergunta difícil esta... Mas, vamos lá.
    Particularmente, em ordem de prioridade, prefiro: Mackie, Yamaha(a digital) e Behringer.

    Mas tudo depende do orçamento disponível e da real necessidade da igreja... Talvez em relação a custo/benefício a Behringer saia na vantagem.

    Se quiser pagar um pouco mais, um modelo muito bom é Yamaha MG 24/14FX. Custa entre R$ 2.500,00 3 R$ 3.000,00. Ela já vem com efeitos...

    Espero ter ajudado. Grande abraço, Bruno

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela informação...
    Com certeza ajudou...

    Só mais uma pergunta...
    Essa mesas usam cabos balanceados ou naum???

    Vlw!!!

    ResponderExcluir
  6. É Heubert... Não sei como as mesas de som funcionam, mas a mesa nova do GH é maraaaaaa
    Tem até "équio" rsrsrs
    Por falar em mesa. Qual é o modelo da que usamos Bruno? talvez seja uma boa opção.

    ResponderExcluir
  7. Com certeza Sarah,
    a mesa que o GH será uma boa opção...

    É curiosidade de "estudante de som"...
    hehehhehehehhe

    Fico esperando a resposta de Bruno...
    Na tranquilidade...

    =D

    ResponderExcluir
  8. Ser técnico de som é um dom! Assim como cantar! rsrsrs Essa parte de som dá uma trabalheiraaaaaaaaaaaaaa!!!

    ResponderExcluir
  9. Bruno, vc dá palestras nas Igrejas sobre esses assuntos?
    Abração!

    ResponderExcluir
  10. Boa Cadu!!!
    Não sei se o Bruno dá palestras nas igrejas, mas com certeza ele tem muito a contribuir nesse assunto, não foi à toa que qdo o nosso Ministério precisava de um técnico a 1ª pessoa em quem pensei em indicar foi ele! Vejo que acertei em cheio...
    Obrigada Bruno pelo valor que vc tem para o Reino de Deus!!!

    ResponderExcluir
  11. Nossa!!!

    Se Bruno tiver a possibilidade de palestrar...
    Vou segui-lo
    hehehehhehehhe

    ResponderExcluir
  12. Bruno, mais uma pergunta...

    Qual tipo de microfone o GH usa, no estúdio e nas igrejas???

    Vlw!!!

    ResponderExcluir
  13. Olá pessoal, tudo blz??? Nos últimos dias o trabalho foi "árduo", por este motivo, demorei a responder... Mas vamos lá:

    1) Heubert, as mesas mais modernas utilizam cabos balanceados para microfones, pois eles são bem menos suscetíveis a captação de interferência. O balanceamento consiste em usar uma segunda via de áudio no próprio cabo, mas com polaridade ('fase') invertida. Os circuitos - nas duas extremidades - são desenvolvidos de modo a preservar o som captado pelo microfone e eliminar o ruído gerado pelo cabo... ok?

    2) Heubert/Sarah, o exemplo que dei no último post deste tópico, é o modelo da mesa do GH: Yamaha MG 24/14FX. Kkkk Como diz o povo do grupo, com “équuuuiiiiiooooooo” kkkkk

    3) Cadu, realmente ser técnico de som é uma arte. Exige muuuuuuuuuuuuita paciência... Principalmente no GH (brincadeira gente :D). Mas falando sério, infelizmente não ministro palestras sobre som... O tempo é curto. E na verdade som não é o meu dia a dia. Como costumo dizer, isso é um "hobby" que levo a sério. Principalmente pra obra de Deus, e por conseqüência, pro GH. A verdade é que falta tempo... Quem sabe um dia... rs

    4) Heubert, nas igrejas, em sua maioria, os componentes utilizam microfones da marca SHURE. No estúdio utilizamos AKG ou SHURE.

    UFA! Comentário grande este... rs Mas paguei as minhas dívidas... kkkk

    Galera espero ter ajudado. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  14. Obrigado Bruno por responder...

    Com certeza ajudou...
    Mas que trabalho nós demo a você, hem???

    Vlw mesmo...
    Que Deus continue te abençoando...

    ")

    ResponderExcluir
  15. Aff! Bruno!! Respondeu direitinho hemmm!!

    Agora porque vc contou nossos segredos...

    Agora todo mundo vai saber que o "Shure canta" kkkkkkk

    ResponderExcluir
  16. Trabalho nada Heubert... Estamos aí pra isto. Pode perguntar que responderei com prazer. E quando não souber, aprenderei com vocês. rs

    kkkkkkkk Só vc mesmo Sarah.

    ResponderExcluir
  17. Vc falou em línguas, Sarah? rsrsrs

    ResponderExcluir
  18. Pois é, Bruno. Arte a ser reverenciada pois não é qualquer um que sabe "administrar" uma mesa de som.

    ResponderExcluir
  19. Poxa, se vc ministrasse palestras iria te convidar para ir à minha Igreja para ajudar alguns cabeças-duras de lá! rsrsrsrs Que eles não leiam isso! rs

    ResponderExcluir
  20. Sarah e as suas brincadeiras...

    hehehehhehehhehe

    Eu também aprendo com você Bruno...
    Afinal, musico precisa saber um pouco sobre isso...

    Vlw!

    ResponderExcluir
  21. Ai Cadu...
    Sarah falando em linguas foi ótimo..
    hehehehhehe

    Realmente infelizmente o Bruno não ministra palestra...

    ResponderExcluir
  22. Bruno, você usa o microfone cardióide???

    ResponderExcluir
  23. Outra pergunta Bruno...

    Como eu sei quando o microfone ressalta mais o agudo ou o grave???

    Vlw!

    ResponderExcluir
  24. Olha eu enchendo de perguntas de novo...

    Melhor parar...
    =/

    ResponderExcluir
  25. Cadu, tenho que admitir que cabeça-dura é o que não falta nesta área (sonorização)... rs Não me considero nenhum expert no assunto, na verdade, nunca fiz um curso reconhecido... Enfim, o que aprendi foi na igreja e na prática com o grupo. O Charlis (nosso maestro) tb me ajuda muito.

    Heubert, algumas vezes realmente usamos cardióide... Principalmete o SHURE SM 58. Agora, essa percepção de ressaltos de grave ou agudo você só sabe ouvindo o som mesmo... rs
    É claro, que cada microfone tem as suas particulares. Segue alguns exemplos de microfones que utilizamos:

    SHURE SM58: Possui uma boa captaçao de registros médios e agudos. A voz ganha um brilho extra nesta região, mas perde um pouco nas frequencias mais grave.

    SHURE BETA58: É o SHURE SM58 melhorado... Principalmente na região de médios-graves. Tb possui uma captaçao mais avançada (esse é um Supercardióide, talvez por isso ter melhorado bem essa região). Microfonias são difíceis com este tipo de microfone.

    Espero ter ajudado. Grande abraço galera...

    Ah, e boa sorte nesta disputa... kkkkkkk

    ResponderExcluir
  26. Ah! Vlw pela força na disputa...

    Estou seguindo...
    hehehhehe

    ResponderExcluir
  27. Bruno, alguma previsão de um novo post???

    ")

    ResponderExcluir
  28. Enviei esse post para o responsável do som da minha Igreja! Espero que ele repasse para os outros! rs

    ResponderExcluir
  29. Bruno, o pessoal fala muito bem de vc. Às vezes, quem tem pouca instrução, um curso melhor, sabe operar muito mais do que quem tem trocentos cursos por aí!

    ResponderExcluir
  30. O que é microfone cardióide? Não entendo nada! rs

    ResponderExcluir
  31. Microfone cardióide capta o som em 180º da sua amplitude...

    Mas creio que Bruno explica melhor...

    hehehe

    ResponderExcluir
  32. Tomara que o operador leia e entenda...

    E o trabalho de Deus seja sempre o melhor...

    ResponderExcluir
  33. Cadu você falou uma coisa certa...

    Nº de cursos não diz se a pessoas é boa no negócio...

    Precisamos ver na prática...

    ResponderExcluir
  34. Precisamos sempre é obter informação pra melhorar a obra do Senhor...

    ResponderExcluir
  35. Bruno, estou sentindo falta do seu post...

    Terá mais???

    ResponderExcluir
  36. Fala grande Heubert, estava meio sumido por causa do trabalho. Mas estou na área... kkkkkkkkkk
    Abraço, Bruno

    ResponderExcluir
  37. Vou gravar isso em duas tábuas e entregar aos sonoPLASTAS da igreja... acho que será muito... mas MUIIIIIITO últil, especialmente a parte do não conversar e não andar.

    ResponderExcluir
  38. Como valeu os gritos do BAIXINHO QUANDO VOCÊ ERA GURI NO BETESDA HEIN!

    ResponderExcluir

Seja Bem-vindo!

Este blog respeita opiniões divergentes, porém...

* NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS. Usar o anonimato para criticar, além de ser uma prática criminosa, é uma atitude não condizente com um cristão. Se quiser criticar fique a vontade, mas permita que sua opinião seja conhecida, identifique-se.

** Fazemos moderação dos comentários e, eventualmente, poderemos recusar algum comentário.

No mais, amamos ter você aqui e volte sempre!